Minha primeira vez

Click to this video!
Autor

Tudo começou exatamente quando eu tinha meus 10 anos de idade; eu tinha um irmão por parte de padrasto que tinha 13 anos. E a minha primeira vez, foi exatamente com ele…

Nós brincávamos muito no quarto, de porta fechada, e isso fez com que uma bela noite, acontecesse…

Meu irmão colocou um edredom no chão(usávamos esse edredom só prá brincar mesmo), e nos deitamos. Como estava frio, nos cobrimos. Ele sugeriu que nos deitássemos de ladinho. Eu me deitei de ladinho, e senti o meu irmão arriando as minhas calças(com minha ajuda, claro – embora eu não imaginasse o que ia rolar) e dizendo: vamos brincar de marido e mulher? Eu perguntei como se brincava daquilo, e ele só disse: não se mexe e relaxa… E foi o que eu fiz…

Senti uma cabeça encostando no meu cuzinho, e relaxei. Foi aí que ele devagar forçou e eu senti o pau gostoso dele entrando dentro do meu cuzinho e meu cuzinho se abrindo pro pau dele.

A princípio, ele esperou o pau entrar todo, até as bolas dele encostarem na minha bunda. Quando ele sentiu que as bolas estavam encostadas na minha bunda, ele começou o vai-vem gostoso daquele pau dentro do meu cuzinho. Eu que nunca tinha provado da fruta, deixei rolar e sentia um negócio gostoso e diferente, como eu jamais tinha provado até então. Ele fazia um movimento ritmado, gostoso, cadenciado pelo tesão que ele estava sentindo. Ele dizia no meu ouvido: vc é gostoso, eu tô amando transar com vc, vc é delicioso. Se vc me prometer que sempre vai transar comigo, nós vamos ficar juntos, sem ninguém mais saber. Vc quer? Eu disse que sim, e ele aumentou o ritmo das estocadas do pau dele dentro do meu cuzinho. Ele começou a beijar o meu pescoço, e de repente, senti jatos e jatos dentro do meu cuzinho. Ele tinha gozado. Aí olhei pro meu pau, que babava, e eu achei estranho, pois nem sabia se aquilo era gozar. Só sei que meu irmão olhou prá mim com muito carinho e me deu um beijo na boca. E disse: eu te amo! Eu já sabia disso, agora tenho certeza. Meu irmão e eu transávamos todos os dias, até em lugares diferentes, como no carro dos nossos pais. Mas, não ficamos juntos muito tempo, pq minha mãe descobriu o que estava acontecendo. E meu irmão foi obrigado a ir morar com a mãe dele. Ele só voltou prá casa, 4 anos depois, quando tudo entre nós recomeçou. Mas, isso é uma outra história que eu vou contar mais tarde…