Brincando acabei levando ferro

Click to this video!

Olá, meu nome é Thais, tenho 28 anos, porém vou relatar uma história de quando eu era mais nova e tinha apenas 12 aninhos.
Sempre fui muito desenvolvida pra minha idade, com doze anos eu já tinha os peitinhos bastante desenvolvidos, na época eram do tamanho de limões, tinha uma xaninha bastante inchadinha e rosada com alguns pelinhos ralinhos, além ainda de ela ter os lábios bem avantajados o que sempre ficava marcando quando eu vestia biquinis e shorts mais apertados, chamava atenção dos garotos da rua e até dos homens mais velhos. Porém a parte do meu corpo que mais chamava atenção, era meu bumbum, grande, redondo e empinado, acompanhado de um belo par de coxas grossas roliças. Os homens piravam quando me viam de shortinho ou sainha, até meus tios eu já tinha visto secando minha bunda, herdada da minha mamãe que também tinha um belo rabo. Bom agora sem mais enrolação, vamos ao conto.
Desde pequena sempre fui uma garota muito bruta, nunca gostei de brincar de boneca, casinha e essas coisas, meu negócio era jogar bola na rua (e eu jogava e ainda jogo muito bem rsrs) correr subir em arvóre, essas coisas que moleque gosta de fazer, e numa dessas brimcadeiras acabei levando ferro.
Era um sábado a tarde, estavamos eu e uns garotos na rua sentados sem fazer nada, até um deles deu a ideia de brincarmos de rei mandão (ou seu mestre mandou), todos toparam e logo João, um garoto de uns 16 anos, (era moreno, alto, muito bonito) disse que seria o rei, como ele era o maior de nós (todos entre 11 e 13 anos) ninguém se opós e assim começou a brincadeira. A regra era simples quem nãl trouxe-sse o item pedido teria que pagar uma prenda. Eu era rápida, sempre chegava entre os primeiros. A primeira prenda quem pagou foi a Lucas, que teve que baixar o short e ir até o fim da rua e voltar com a cueca enfiada na bunda.
Todos morriam de rir. Tudo estava indo bem pra mim, até que João disss que nós teriamos que trazer uma aranha, viva, pra ele, gelei na hora, apesar de ter meu jeito de moleque eu morria de medo de aranha, tentei persuadilo mas não teve efeito, resultado não completei o desafio. Vi no rosto de todos um sorriso malicioso e logo João deu minha sentença, sentar no colo de todos sem short por um minuto, eu disse que não faria mas ele logou emendou que quem não pagasse a prenda iria apanhar, fiquei com medo e por fim acabei aceitando.
João então me levou até atrás do muro do terreno baldio, tirou meu short e chamou o primeiro. Sentei no colo do moleque e fiquei rebolando meu bundão, o menino gemia e se contorcia todo e logo senti algo molhar minha calcinha, passado o minuto levantei e vi uma mancha em seu short e seu pintinho duro marcando o tecido da bermuda, era tão pequeno que nem senti ele no bumbum. Assim fiz com todos, alguns eu até sentia o piruzinho cutucar meu cuzinho mas nada além disso, confesso que até gostei da brincadeira rsrs.
O ultimo foi João, sentei em seu colo e logo senti algo diferente, uma coisa quente e dura cutucando minha bunda, levantei rápido e vi seu pau pra fora do short, tinha uns 16 cm, não era muito grande mas pra mim pareceu enorme, João, aproveitando o fato de eu ter me levantado puxou minha calcinha me deixando de bumbum de fora, tentei re-ergue-la mas ele me abraçou pela cintura, serando meus braços e começou a beijar minha nuca e acariciar meus seios, a sensação era muito boa, fui cendendo aos poucos e ele rapidamente levou uma das mãos até minha xaninha e começou a mexer no meu grelinho, acho que gozei em menos de 20 segundos e João sentindo que eu estava entregue, enfiou o dedo lambuzado no meu cú, o tesão era tanto que nem senti dor, ele se aproveitando disso melecou meu cuzinho com meu gozo e direcionou seu pau pro meu anel, senti aquela piroca deslizando para dentro do meu bumbum, doia muito mas ao mesmo tempo estava muito gostoso, fique só gemendo baixinho enquanto ele me enrabava. A dor já havia passado e eu mesma já cavalgava naquele pau gostoso por conta própria, João erqueu minha blusinha deixando meus peitinhos a mostra e começou a apertalos. Gozei umas três vezes sentindo aquela piroca arrombar meu cuzinho (que até uns minuros atrás era virgem rsrs). A foda estava tão boa que nem vimos um outro menino parado a nossa frente vendo tudo, quando abri os olhos levei um susto, (ele tinha vindo avisar que os outros já tinham ido embora) o moleque já veio logo na onda do também quero mas João logo o cortou e disse que se ele quizesse se contentaria só em ver a gente metendo, ele ameaçou contar pra todos mas João disse que se ele fizesse isso falaria pra todos que ele fazia troca-troca, o menino ficoi branco e logo concordou com os termos do João. Ele me comeu por mais alguns minutos antes de soltar um forte jato de porra no meu cuzinho. Fiquei sentada em seu piru mais uns minutos, estava exausta, levantei, limpei meu cú com a calcinha e notei que estava enorme, vesti meu short, João se vestiu me deu um beijo na boca (meu primeiro) e foi embora, levando com ele o outro moleque, fiquei lá por alguns instantes e depois fui pra casa, com o cuzinho doendo mas toda feliz.
Espero que tenham gostado e se quiserem a continuação é só pedir nos comentários.