A menina chata que me mamou

Click to this video!

Moro numa casa que está no final de uma rua e tem mais 3 caras aqui, uma em cima da outra, periferia, estado de SP.

Já relatei uns contos aqui e vim com mais este telato para vocês.

A família que mora na terceira casa de cima, tem uma filha pequena, ela tem uns 7 anos, loirinha dos olhos claros. Mas a menina é terrível, muito chata.

Ela não tem muita educação, fica batendo na porta, na janela, já entrou em casa varias vezes do nada, só porque a porta estava aberta.

Essa semana que se passou, em um dia chuvoso em SP, eu estava em casa lendo alguns contos. Eu nunca me interessei por algo forçado, por estupro e essas coisas, mas incesto é um fetiche meu, com carinho, sem dor, sem violência.

E essa menininha começou a bater na porta, tentar abrir a janela por fora (aqui tem tv a cabo, video game e tal, ela devia estar interessada nisso), chegou a pegar chaves para tentar abrir a porta.

Eu comecei a me estressar com ela. Abri a janela e ela disse:

– Ai que susto. Eu achei que tinha monstro.

E entrou debaixo de uma cadeira que ela havia pego para alcançar a janela.

Perguntei:

– Cadê a sua mãe?

– Ta la em cima, respondeu.

– Ah!!

E fechei a janela com força.

Continuei lendo os contos e me excitando. Ela seguiu batendo na porta.

Eu fiquei louco. Estava excitado, misturou com meu fetiche por incesto, fiquei pelado. A menina batendo na porta, fazendo aquele inferno.

Fui abrir a porta pra mandar ela subir pra casa dela. Quando abrir a porta, meu pau estava duro. Tenho meus humildes 15cm, mas é grosso e, ao abrir a porta, meu pau ficou bem de frente pra menina. Ela ia dizer algo mas ficou boquiaberta ao ver meu pau e engasgou com as palavras. Ficou com a boca meio aberta sem saber o que fazer.

Olhei aquilo, saí da frente da porta, ela entrou e eu tranquei.

Levei ela para a sala, sentei largado no sofá, ela de frente pra mim, entre as minhas pernas abertas, olhando, sem saber como reagir.

Peguei a mão dela e coloquei no meu pau. Meu pareceu ficar maior naquela mãozinha pequena. Mostrei a ela como masturbar, ela passou a fazer.

Meu pau latejava e começou a soltar sêmen. Falei pra ela chupar.

– Como?

– Igual pirulito, falei.

Ela colocou a boquinha. Eu enlouqueci.

Empurrei a cabecinha dela até o pau encostar no fundo, ela engasgou e tirou a cabeça, limpando a boca com cara feia.

Ela tentou correr, mas não deixei. Estava louco.

Coloquei ela de joelhos ma minha frente, eu ainda sentado no sofá com as pernas abertas, e mandei chupar de novo, ja colocando o pau na boca dela.

Comecei a forçar a cabeça dela.

– Você toma leite? – perguntei

Ela, com meu pau na boca, balançou a cabeça em sinal afirmativo.

Claro que ela estava falando de leite de vaca industrializado, mas eu não.

Falei que ia dar leia e pra ela. Levantei, ela ficou em pé, botei na boca dela de novo e acabei gozando la dentro, apertando ela contra meu pau.

Tirei o pau e ela fez cara feia de nojo, mandei engolir e guardar segredo, se não… e dei uma bigolada na cara dela.

Ela engoliu, olhou meu pau, olhou pra mim, pediu água. Dei água pra ela e ela foi embora.

The End.