Cu de Mulher de Bebado Tem Varios Donos



Click to this video!

Ola, me chamo Joice, tenho 32 anos e sou a chamada falsa magra, 1,70 de altura, loura, cabelos longos, olhos verdes e sou tarada por sexo, sou casa da 10 anos com o Rafael, um comerciante bem sucedido e louco por futebol, tanto que é presidente e tecnico de um time amador da nossa cidade, sempre me cuido e malho muito, recebo várias cantadas, mas até essa ocasião nunca havia traido meu maridinho, o problema é que de uns tempos pra cá o Rafael começou a beber de mais, e a transar de menos, chegando mesmo a ficar um mês sem comparecer, eu avisava ele que não era mulher de ficar sem transar mas ele nem ligava, ficava nos bares até tarde e quando chegava em casa estava muito bebado pra qualquer coisa, só deitava e dormia, eu até tentava seduzi-lo, comprava langeries sensuais, dormia totalmente nua, mas que nada, a unica coisa que importava pra ele era a bebida e o time de futebol; a um mês o time dele ficou campeão amador da nossa cidade e ele resolveu dar uma churrasco no nosso rancho, convidou todo o time e a família, alem de alguns amigos, eram mais ou menos umas 100 pessoas, homens, crianças e mulheres da mais diversas idades, todos comendo e bebendo a vontade, fazia muito calor nesse dia e eu usava uma mini-saia jeans, e uma camiseta branca bem justinha que marcava meus seios, não usa sutiã, e é claro salto-alto, acho que isso deixa a mulher mais sexy, estavamos a 15 dias sem transar e eu estava subindo pelas paredes, notava os olhares masculinos e isso me deixava com mais tesão ainda, Rafael pelo contrario não estava nem ai, tomava uma cerveja atrás da outra e logo estava completamente bebado, foi ai que no meio dos convidados notei no meio dos convidados um grupinho de 4 rapazes que jogavam no time do meu marido, dois eu já conhecia, o Marcio era um policial, deveria ter uns 35 anos, o outro era o Robson, um mulato de no máximo 30 anos, bem alto e muito forte, os outro dois eu não conhecia, era a primeira vez que jogavam no time do Rafael, um era um negro bem jovem deveria ter no máximo 22 anos, baixinho e magro mas muito bonito e o outro um homem de uns 30 anos tambem, branco e de cabeça toda raspada, muito forte e da mesma altura que o Robson, quando notou que eu olhava pra eles percebi que ele perguntou para o Marcio, QUEM É AQUELA DELICIA., Marcio então olhou pra mim e dando um tchauzinho notei que respondeu que eu era a esposa do Rafael, notei que eles me comeram com os olhos, dei um sorriso na direção deles e dai por diante passei a provoca-los, sentava em lugares onde eles podiam ver minhas pernas, abaixava bem na direção deles para que eles olhasem minha bunda, sorria maliciosamente na direção deles, até que quando passei perto deles o careca disse para o Robson, com a intenção que eu ouvisse, ESSA GATA TÁ ME DEIXANDO DE PAU DURO, CARA., isso fez meu tesão aumentar mais ainda, olhei para o meu marido e ele estava completamente bebado, nosso rancho era bem grande e bem no fundo dele havia um pequeno quarto que durante algum tempo morou um caseiro, mas estava vazio agora, havia apenas uma cama, resolvi naquele momento que iria transar com aquele homem careca, passei por eles novamente e meu olhar o convidou a me seguir, ele entendeu rapidamente o safado, fui então na direção dos fundos do rancho, entrei no quarto e deixei a porta encostada, não demorou nem um minuto e o homem careca entrou tambem, OI, POSSO SABER O QUE UMA GATA TÃO LINDA FAZ AQUI SOZINHA?, apenas sorri para ele e em seguida ele me agarrou pela cintura e me puxou para perto dele, quando encostei meu corpo no dele pude sentir sua pica já dura como ferro, ao sentir aquele corpo de macho colado ao meu fiquei toda molhada de tesão, sua boca colou na minha e sua lingua invadiu a minha boca, um beijo quente e safado de macho louco por sexo, me esfreguei nele para sentir melhor aquela pica durinha, enquanto me beijava suas mãos entraram por baixo da minha mini-saia e começaram a apertar minha bunda, levei minha mão até sua piroca e começei a alisa-la por sobre a bermuda dele, nesse momento ele parou de me beijar e passou a beijar meu pescoço e minha orelha, colocando sua lingua bem fundo dentro do meu ouvido, fazendo meu corpo se arrepiar todo, abri o zíper da sua bermuda e enfiei minha mão dentro dela em busca daquele pau gostoso e duro, tirei ele para fora e começei a punheta-lo bem levemente, era bem grosso e grande, muito maior que do meu marido bebum, nessa altura um dos dedos dele já estava enfiado dentro da minha bucetinha toda melada de tesão, senti um calor gostoso percorrer todo meu corpo e gozei gostoso pela primeira vez, fui me abaixado e logo estava de joelhos e com aquela bela piroca, dura, grossa e com uma cabeça avermelhada brilhante diante de mim, não tive duvida, abocanhei aquela delicia e a lambi e chupei como um delicioso picolé de morango, ele então segurou minha cabeça e passou a meter sua pica dentro da minha boquinha, derepente ele socou tudo de uma vez e senti aquela cabeça bater na minha gargante, engasguei, OLHA SÓ ELA ENGOLE TUDO., abri os olhos quando ouvi isso e só ai notei que estava cercada pelo outros três rapazes, DEIXA ELA CHUPAR UM POUCO O MEU CACETE., disse o Robson, já com o seu pau pra fora da calça, ela menor e menos grosso que o do careca, mas estava durinho e apetitoso, nem tive tempo de falar nada, pois ele meteu seu cacete na minha boca me fazendo chupa-lo, começei a sentir mão masculinas percorrerem meu corpo todo, arrancaram minha blusa e apertavam meu seios, alisavam minha bunda, logo uma cabeça surgiu no meio das minhas pernas, era o negro que eu não conhecia, VEM CÁ DELICIA, DEIXA EU CHUPAR ESSA BUCETA MELADINHA., ele então puxou minha calcinha de lado e começou a lamber e chupar minha xaninha já toda molhada, nesse momento eu já chupava o cacete do Marcio, esse sim era enorme e grosso, tinha uma amiga minha que havia saido com ele me contou que ele era bem dotado, 22×9 cm, e que demorava muito pra gozar, realmente ela não havia mentido, enquanto me deliciava com a piroca do Marcio na minha boca batia uma punheta pro careca e pro Robson, parecia aquelas atrizes pornô, chupava um depois o outro, senti novamente aquele calor percorrer todo o meu corpo e gozei novamente, ISSO DELICIA, GOZA NA BOCA DO SEU NEGUINHO., mas eu não tinha nem tempo de gemer, pois a toda hora havia uma pica na minha boca, percebi que o neguinho rasgou minha calcinha, foi me empurrando para baixo até que senti seu pau invadir minha bucetinha toda melada, começei a subir e descer naquela pica preta, enquanto continuava chupando os outros machos, NOSSA……UHHHHH…….QUE BUÇA…….GOSTOSA., fala o negro enquanto me dava algumas palmadas, logo gozei a primeira vez na pica dele, e depois outra e outra, derepente me puxaram e me jogaram na cama, era o careca que caiu de boca na minha xaninha, enquanto o Marcio me fazia engolir e chupar as bolas do seu saco, o careca então me virou de 4 e socou aquela piroca grossa na minha buceta, me senti arrombada, dei um grito de dor, mas logo um outro caralho já estava enterrado na minha boca, o careca me fodia com força me fazendo gozar umas duas ou tres vezes, o Marcio então se deitou e me puxou pra cima dele, e me fez sentar naquela enorme piroca, como eu já estava toda arrombada, ela entrou fácil, ele fodia gostoso me fazendo gemer, foi quando ele abriu bem a minha bunda e disse, ALGUEM AI QUER COMER O CUZINHO DESSA GOSTOSA?, o Robson então começou a enfiar um dedo no meu rabinho, não sou muito de fazer sexo anal, por isso sou apertadinha, logo já não era mais o dedo do Robson e sim seu pau que começou a penetrar meu cuzinho, CARALHO, QUE CU APERTADO., senti quando seu saco bateu na minha bunda, pronto dois machos estavam todos dentro de mim, sentia dores mas o tesão era maior e nem sei mais quantas vezes eu gozei, VOU GOZARMMMMMMM., gritou o Robson e tirando o seu pau do meu cuzinho veio e gozou tudo na minha cara, recebi porra por todo meu rosto, enquanto isso o negrinho passou a foder meu rabinho, o Robson esfregava seu pau por todo meu rosto me lambuzando de porra, logo foi o negrinho que gritou que iria gozar, tambem tirou o cacete do meu rabo e me mandou abrir a boca, enfiou seu pau na minha boca e despejou toda sua porra dentro dela, foi a primeira vez que eu engolia porra de um macho, o careca então aproveitou que meu cuzinho estava vago e socou seu pau dentro dele, já estava toda arrombda que nem sentia mais, enquanto mamava a pica do negrinho até ela ficar toda limpa, meu cuzinho e minha buceta eram castigados por 2 enormes caralhos, alguns minutos depois o careca avisou que ia gozar tambem e tirando o seu pau do meu cu não conseguiu chegar até minha boca, gozando tudo nas minhas costas, então ele enfiou seu pau todo melado de porra na minha boca e me fez chupar até ficar todo limpo, eu já estava toda mole de tanto gozar, mas o Marcio ainda não havia gozado, AGORA VOU COMER ESSE CUZINHO ARROMBADO., me fez ficar de 4 e sem dó socou aquele caralho grande e grosso no meu rabo, ainda bem que meu cuzinho já estava todo aberto senão não teria aguentado, enquanto ele comia meu cu, o negrinho se aproximou novamente de mim dizendo que ia gozar e me mandou abrir bem a boca e la foi mais porra pra eu engolir, agora sim parecia aquelas putas de filme pornô, cheia de porra por toda o rosto, AHHHHH……TOMA MINHA PORRA NO SEU RABO SUA PUTA……AHHHH., o Marcio então encheu eu cuzinho de porra e foi tanta que escorreu até a minha buceta, quando ele tirou o seu caralho do meu cuzinho, aproveitando que eu estava de 4 o Robson começou a foder novamente minha buceta, eu já não aguentava mais meter, estava toda inchada, logo o Robson gozou tudo dentro da minha buceta enquanto o careca, que havia me feito chupar seu pau denovo, gozava na minha boca, ele então se vestiram e foram embora me deixando ali estirada na cama completamente exausta de tanto meter, mas foi uma delicia.