Dana Jade 2 Continuação ( ou apêndice da primeira parte)



Click to this video!

Agora me lembrando de um detalhe… Quando trancoso tinha acabado de fuder meu cuzinho, depois de gemer feito uma ”puta”, eu estava exausta, pois além de engatada em um pau grosso de 25cm por 5 de diâmetro eu sentia que meus gemidos eram como sons de menina. Doeu bastante ao sair o nó do pinto do Cão trancoso, mas ao mesmo tempo senti realizado. Meio zonzo eu me levantei e me recompus, vesti a minuscula tanguinha da minha irmã que mal entrava na minha bunda e baixei a saia, suspirei, dei um sorriso de satisfação de safada que tinha dado o cuzinho virgem pra um cão pauzudo. Olhei para Trancoso e ele também parecia satisfeito com o ato, lambia seu pau enorme! Eu não acreditava, o pau dele parecia bem mais enorme do que quando me estuprou o cuzinho, " como patavinas aquilo tudo coube no meu cuzinho apertado era de admirar. Acachei e peguei aquele super pinto de cão grosso, abaixei e comecei a
chupar ele, mal cabia aquele pintão grosso na minha boca, imagina no cuzinho apertado? Chupei ele uns dez minutos. Só depois me dei conta que estava realmente exausto, cansado, mas muito satisfeito. Então levantei amparado na parede lateral do corredor. Uma dorzinha latente vinha do meu cuzinho, no meu rego, bem embaixo da saia estampada, então caminhei rumo ao banheiro, pensei que depois de um banho eu me sentiria descaçado da aventura safada de dar meu cu virgem pro Trancoso. Devagar. cambaleante e sorrindo entrei no banheiro, nem me preocupei em fechar a porta do banheiro não havia necessidade, não tinha ninguém em casa. Nosso banheiro tem um espelho enorme de corpo inteiro, dei uma olhada no reflexo de mim vestida como menina que acabava de perder a virgindade anal, eu parecia mesmo uma menina safada, meu longo cabelo desgrenhado me dava o ar ainda mais sensual, olhei minhas coxas lindas e mirei no meu quadril, havia ali uns arranhões provocado por Trancoso na ânsia de me comer, mas nada grave. Eu me despi meio dolorido de tesão, tirei a blusa e meus bicos pequenos e salientes endureceram, tirei o sutiã, depois a mini saia estampada, fiquei uns segundo a olhar meu corpo quase feminino só de tânguinha minuscula de minha irmã, tirei ela fora, fiquei de costa pro espelho e tentei ver minha linda e saliente bunda, que modéstia parte dava de dez na da minha irmã, parecia uma metamorfose ela estava mais empinada. Ainda com o cuzinho latejando e todo arrombado, abri as pernas como pra soutar um alívio avacuante. Senti algo quente saindo do meu cuzinho, e escorregando pela minhas linda e lisas coxas, abaixei e vi, era a porra transbordante do Trancoso, parecia não acabar de sair nunca! Afinal o sêmen do cão parecia ter se acumulado e saído todo no meu cuzinho. Uma cachoeira de quase meio litro! Era viscoso, pegajoso, e veio junto um pouco de sangue, afinal o pau dele era enorme e meu cu virgem havia perdido as pregas naquele momento. Fui para o chuveiro e tomei um demorado banho, joguei a saia pequena de minha irmã, a calcinha e o sutiã no cesto. Nem me dei conta que ela poderia dar falta da saia preciosa dela. entrei no meu quarto e vesti um short jens apertado e uma blusa de malha. pensei em abaixar o short, colocar um pequeno espelho e ver entre minhas pernas a situação do meu ex virgem cuzinho. Foi o que fiz. O que vi foi um taio meio largo e inchado nos labios. Eu fora arrombado por um cão enorme que enfiou um pau dentro do meu cuzinho e fez um bom serviço. Passei pelo cão Trancoso e ele me olhou, parecia um cão tarado me olhando, será que queria me comer mais? Não bastou ele me arrombar todo? balancei a a cabeça e ele me seguia por toda parte na casa. No outro dia minha família tinha chegado de viagem, meu pai foi para o quarto com minha mãe, e minha irmã foi para o banheiro, foi então que pensei: ” nossa a saia dela está lá e a calcinha também” ela vai ver” Mas era tarde ela saiu do banheiro com as peças na mão, confusa! Cheirou eles e percebeu o cheiro do animal impregnado nela. Passou por mim, me olhou desconfiada, e disse baixinho no meu ouvido: ” Fica entre nós, eu também transei com ele, ele é bem dotado o safado, mas da próxima vez me pede uma calcinha e saia tá?” . Eu e ela sorrimos, tivemos experiencias com um cão sortudo, que comeu eu e minha irmãzinha que de santa tem nada não!