Dominando a mulher e o corno 2



Click to this video!

No conto anterior, contei como dominei um casal de professores uni versitário, comendo a mulher na frente do corno em um casa de suingue, que eu tinha levado eles para conhecer. Agora, vou contar como conseguir comer uma segunda vez e transformei ela na minha putinha.
Liguei para a casa deles, uns cinco dias depois, era uma quarta-feira, no final da tarde. A Carla me atendeu e disse que o marido tinha ficado puto com ela, queria separar e acalmou. Falei que queria ir na casa e comer na cama deles. Ela me disse que o marido queria falar comigo para pedir para eu não contar para ninguém e o assunto morrer.Falei que que estava perto da casa dela na mesma rua. Ela pediu que ficasse por ali e esperasse ela ligar para o meu celular às 19 horas. No horário ela ligou efalei que estava embaixo do predio. Subi e eles estava na sala me esperando. Ela usava um short curto, com as pernas de forae só com uma blusa de malha. Estava muito gostosa.
O Roberto, marido da Carla me recebeu me cumprimentou e foi direto ao assunto.
-Vocês treparam na casa de suinge como dois animais. A Carla fez coisas que nunca fez comigo. Eu quero pedir a você que não conte para ninguém. Nos dois andamos muito transtornado porque temos uma dívida de R$ 10 mil e não sabemos como resolver.
-Esquecer assim por nada não dá. Talvez se eu pudesse transar com Carla Mais uma vez, eu posso esquecer tudo.
-Mas assim é chantagem – Roberto Falou
-Eu poderia também dar a vocês o R$ 10 mil para resolver o problema, transo mais 3 vezes e paro e não conta para ninguém. Carla caminhou e falou:
-Eu topo. Vou aceitar a sua chantagem.
Beijei a gata na frente do marido, dei um tapa na bunda dele e caminhei para o quarto. Roberto falou:
-Vocês são loucos. Só pensam em trepar. Faz o cheque depois.
No quarto, encostei na bunda dela e comecei a morder a beijar a nuca dela. Ela ficou doida, começou a tirar a blusa e o short e ficou só de calcinha. Botei o pau para fora e comecei a roçar direto na bundinha. O marido estava na porta do quarto e ficou olhando,
Comecei a alisar a bucetaz dela e a enfiar o dedo e ela ficando cada mais vez mais louca, ofegante. Virei ela de frente, comecei a beijar na boca e a esfregar o meu pau na buceta. Ela gemia alto e ajoelhou e começou a chupar meu pau. Falei então:
-Chupa putinha. Chupa para o corno ver que você agora é minha puta – Ela chupou durante dez minutos.
Depois tirou a calcinha, deitou de acostas noa colchão da cama do casal e abriu ass pernas. Deitei por c ima e enfiei o pau todo na buceta. Ela gritava e gozava
-Me fode seu filho da puta. Esse pauzão tá me arrombando. Me fode para esse corno ver. Ele chama você para dar uma dura e acabar com esse caso e aceita que voce me coma mais 3 vezes. Me fode cachorro.
Ele gozou duas vezes e eu me segurei. Mandei ela ficar de quatro e passei cuspi no pau e no cuzinho dela.
De repente o corno falou: -No cu não. Vai machucar ela.
-Mete seu cachorro, para esse corno ver como se fode uma puta. Enfiei tudo de uma vez. Ela deu um grito alto e começou a gemer alto. Ficamos naquele vai e vem durante uns 10 minutos e acabei goxando e gritando alto.
Terminamos, ela foi ao banheiro e eu fiquei deitado na cama do casal. Ele perguntou se tinhamos acabado. Respondei que ainda faltava o boquete completo.
A Carla voltou e falei e queria um boquete completo. Ela Ajoelhou e começou a chupar o meu pau, que já estava duro. Gozei como um louco. Ela quis tirar a boca na hora e dei um tapa na cara e ela chupou engoliu tudo.
Me vesti, antes de sair fiz o cheque de R$ 10 mil e ela me levou até a porta, onde nos beijamos muito e dei mais duas tapas na bunda, lembrando:
-Vou querer mais dez vezes. Essa b unda agora é minha só.