Eu, Ela e Outro

Click to this video!

Sou divorciado, e estou junto com a Luciana vamos chama-la assim ha 7 anos. A nossa vida na cama é maravilhosa, sempre foi. O tesão sempre na flor da pele. Começamos a apimentar nosso sexo, ela se vestindo de colegial, empregadinha e prostituta, íamos a loucura, pois moramos só eu e ela. Comecei a pedir a ela para contar as suas transas dela antes de nos conhecer, e ela contava tudo com detalhes, começamos então a simular exatamente como ela dizia que tinha acontecido, todas as suas transas antes de mim. Final de semana nos provocávamos, semi nús em casa, no verão pegando uma corzinha no sol, nunca resistíamos e logo estávamos transando muito. Começamos a teclar nas salas de bate papo com a câmera, nos exibindo para outros casais e para outros homens que ficavam loucos vendo ela muito provocante e se masturbando a eles, me chupando muito na frente da câmera. De muito conversar a respeito de ter mais alguém junto com a gente na cama, e sempre amarelando quando marcávamos algum encontro, realmente é muito difícil vencer o medo, até que num verão em Santa Catarina alugamos um apartamento para ficarmos 10 dias, e conhecemos no mesmo edifício, mesmo andar um homen de 29 anos, temos, eu 44anos e ela 34 anos, e logo fizemos amizade, pois os encontros no edifício, elevador e praia eram constantes. Um cara muito educado, bonito e nível superior, muito simpático. Logo perguntei a ela o que achava de conversarmos com ele para transar com ela, eu assistiria e participaria também. Ela ficou branca, coração a mil e com tremores nas mãos, mas um sorriso e brilho nos olhos apareceram rapidamente. Disse que o convidaria para depois de um dia na praia, vir jantar conosco, e, que enquanto ela prepararia a janta eu conversaria com ele a respeito. Assim ficou combinado, e ele chegou no apartamento trazendo algumas cervejas, estava de bermuda e camiseta, também me vestia assim, e ela com uma minisaia e um fio dental lindíssimo e visto as marquinhas na saia, e uma camisa branca com botões. Sentamos no sofá, servi um uísque para nós e conversamos por cerca de uma hora. Criei coragem e abri o jogo, lhe falei que nunca havíamos feito aquilo, mas que realmente ele era a pessoa certa para experimentarmos esta fantasia. Ele abriu um sorriso e pediu se eu estava falando sério, claro que estou respondi e ja deu pra perceber um volume ir aumentando em sua bermuda. Falou que se não fosse atrapalhar nosso relacionamento e era realmente o que queríamos, que tudo bem, ai eu chamei elae os dois sentaram no sofá para conversarem, enquanto fui pegar copos e uma cerveja foi o tempo que bastou para na minha volta os dois ja estarem se beijando muito, cheios de tesão, não posso relatar a sensação que me deu, um misto de ciúmes e muita tesão, muita tesão em ver ela com ele ali. fiquei no bar da sala em pé assistindo a tudo, logo estavam sem roupa e ele chupando a bucetinha dela, com muita vontade e ouvia os gritinhos dela, e se revesavam nas chupações, ela agarrava o cacete dele, que era maior que o meu, 19cm, o meu tem 17cm e um pouco mais fino, se chupavam muito, se beijavam e eu em pé ali sem tocar em meu pau gozei muito. Ele sentou no sofá e ela foi por cima, e começou a cavalgar até gozarem muito. Deram uma relaxada e fomos os tres tomar um banho, nos lavamos, e tanto eu como ele ja estávamos de novo de pau duro. Fomos para o quarto e la os tres na cama, ela com dois homens, chupava um, enquanto o outro metia muito na bucetinha dela, ela estava doida, pois trocava e abocanhava um e abria a bundinha para o outro. Nós dois de joelhos na cama e ela chupando os dois, segurava e chupava com força os dois cacetes e nós a segurando pela cabeça e cabelos até gozarmos novamente, engoliu nosso leitinho todo se lambuzando todo o rosto. Deitamos exautos e relaxamos e conversamos por uns 50 minutos e voltamos a transar muito, a beijei muito na boca, eles também se beijavam, sentia muito sabor de sexo, de porra na boquinha dela. Após a terceira gozada, minha e dele, ela gozou muito mais, ela foi tomar um novo banho, e ficamos converando, e ele me falou que se eu havia percebido, mas ao beijarmos ela tínhamos experimentado a porra um do outro, dei uma risada e disse que sim, então ele pegou no meu pau, que endureceu na hora e começou a suga-lo muito gostoso, e falei a ele que ela não aceitava entre homens, ele disse que ela não iria saber, foi ai que ele pegou aquela enorme rola e me ofereceu, fiquei meio constrangido, mas comecei a chupar, ele me encaminhava, segurava minha cabeça, esfreava na minha boca, metia dentro da boca, caimos na cama e ficamos nos chupando num 69 inesquecível, até escutar a ducha se fechar no baneiro, paramos no meio daquele tesão imenso e nos vestimos para ela não desconfiar. E assim aconteceu tudo igualzinho por mais tres dias, e nossas férias encerraram, mas mantivemos contato, e ele veio nos visitar aqui no Paraná, em nossa casa, ele é de Cruz Alta no Rio Grande do Sul. Conto da visita dele na próxima oportunidade. Um abraço a todos, estamos muito felizes, pois realizamos nossa fantasia, foi ele o único até hoje.