O Coroa Gostoso Me Comeu



Click to this video!

Depois que o vizinho gozou comigo no meu quarto, me vendo passar hidrante, ele começou a me olhar com outros olhos, pois até então me via como criança tipo ( a filhinha do amigo), mais daquele dia em diante, ele enxergou a ninfeta safada, que gosta de gozar. Nossas janelas ficavam de frente uma pra outra, e sempre que dava, nos exibíamos um pro outro. Uma determinada noite, já alta madrugada, eu acordei para ir ao banheiro e quando voltei pro quarto, vi meu vizinho na janela dele fazendo sinal pra mim. Não estava entendendo direito até ele praticamente gritar, “vem aqui “. Pensei o velho ficou doido, como vou pro apartamento dele essa hora e com a mulher em casa. Mais ele gesticulava mais e mais, me chamando. Estava com a bucetinha ardendo, pois naquele dia tinha dado pro seu Oscar o porteiro e aquele pauzudo me esfolou toda, não ia aguentar outra rolona na minha xaninha. Fiz sinal dizendo que não, e ele gritou de novo, ” Vem agora “. Pensei, PQP o coroa ficou doido, vai acordar todo mundo. Resolvi ir lá pra parar com o escândalo. Estava com uma camisola de seda curtinha rosa e sem calcinha pra deixar minha xaninha respirar. Sai de casa andando na pontinha dos pés, nem respirei com medo de acordar meus pais, desci de escada, pois o elevador fazia muito barulho e ia chamar atenção. Cheguei na portaria e para minha sorte o porteiro da noite estava cochilando no balcão. Fui para o bloco de trás e o coroa gostoso e maluco estava me esperando lá em baixo. Me agarrou com força e voracidade, minha bucetinha molhou na hora e deu uma latejada forte. Ele me soltou e começou a me puxar pra dentro do prédio. Segurei ele e disse ” você é doido?? Só vim aqui, pra você parar de gritar, estou com a buceta ardendo, você tem um pau muito grande, e vai me machucar e além do mais sua mulher está em casa, e se meus pais acordam e eu não estou em casa, vou ficar de castigo pro resto da vida. ” Acho que ele era surdo, porque assim que acabei de falar ele se abaixou, me pegou pelas pernas, me jogou no ombro dele e saiu me carregando igual um homem das cavernas. Dei um gritinho de susto. Ele entrou no elevador comigo, me colocou no chão e me agarrou dizendo ” estou com muito tesão,desde aquele dia que você se exibiu pra mim, não consigo tirar você da cabeça, todo dia agora, bato uma punheta pensando em você, tenho que comer você de qualquer forma. ” Nossa saber que eu mexi com ele daquele jeito, me deixou mega feliz e a bucetinha que já estava melada,praticamente escorreu. Chegamos no apartamento dele. Ele me levou pro banheiro, trancou a porta e disse ” minha mulher tem um sono pesado porque toma remédio pra dormir, mais não faça escândalo. Vou comer seu cu. ” Nem tive tempo pra protestar, ele tirou a pica grande pra fora da calça, ao mesmo tempo que me empurrou. Me abaixei e apoiei no vaso. Ele passou no pau dele um creme que estava na pia e lambuzou meu cuzinho com meu próprio melzinho. Me penetrou de uma vez só, dei um grito de dor e susto. Ele me deu um tapa na bunda, mandando eu ficar quieta e mandou ver no meu cuzinho. Estava gostoso, a experiência realmente conta, ele tinha um pauzão, mais sabia comer um cú sem machucar. Enquanto arregaçava meu anelzinho, ele esfregava meu grelinho, que estava sensível, e isso aumentava meu tesão. Enfiei o dedo na minha xaninha que pulsava e gozei gostoso, escorria mel e ele dizia ” vagabunda gostosa… Você é um tesão garota… nossaaaaaaaa que cu apertadinho, gostoso ” e gozou no meu cuzinho, sentia aquele líquido quente me invadindo e foi muito. Ele gemia igual um bicho descontrolado. Quando tirou o pauzão, mandou eu piscar o cuzinho pra ele, nem precisei, ele já piscava sozinho e a porra dele escorria. Ele me abraçou por trás e disse ” Ainda estou com tesão, você é muito gostosa, quero mais. ” Também estava com tesão, queria sentir o pau na buceta também. Virei e mandei ele sentar no vaso que eu iria cavalgar nele. Por cima era mais fácil controlar, e eu ia sentar só na pontinha. Mais quando sentei e a cabeçona entrou na minha bucetinha, meu tesão falou mais alto, e eu sentei com força, quiquei com vontade,rebolei igual puta. Nós dois perdemos a noção e gemíamos alto, falávamos coisas incoerentes, nos beijámos. Aquele coroa era gostoso demais da conta. Ficamos uns 15 minutos naquela putaria até que ele disse ” não aguento mais… vou gozar… você é muito gostosa… porraaaaaaaaa… buceta quenteeeeeeeeeee” e gozou de novo, dessa vez encheu minha xaninha de porra. Sentindo aquele porra quente na buceta, gozei no pau dele. Êxtase total, me tremia toda, meu corpo sacudia enquanto gozava nele, gemia e gemia e gemia até praticamente perder os sentidos. Ficamos ali, nem sei quanto tempo. Ele tirou minha camisola e me deu um banho, que me fez recuperar um pouco da força. Saiu do banheiro viu que a esposa continuava dormido e me levou até meu prédio. Eu estava andando com as pernas abertas, toda esfolada, mais muito satisfeita. Graças a Deus o porteiro continuava dormindo no balcão e não nos viu. Ele fez questão de me levar até minha porta. Subimos de escada por causa do barulho do elvador. Quando chegamos na porta, ele me abraçou e disse baixinho no meu ouvido ” obrigado por me dá tanto prazer, fazia muito tempo que não me sentia assim. Você é muito safada Cris, uma ninfetinha quente, fogosa, tarada e muito gostosa “. Ele me resumiu perfeitamente bem,rsrsrsrs. Estava feliz também, dolorida mais feliz e retribuí o carinho, dei um beijinho no rosto dele e disse ” você é muito gostoso, sabe enlouquecer uma mulher, me fez perder a linha, estou sempre a sua disposição “, dei outro beijinho no rosto e me virei pra entrar, ele me segurou, colocou a minha mão no pau dele, que já estava duro de novo e disse ” você enlouquece um homem “, me deu uma encoxada e foi embora. Eu entrei rapidinho e graças a Deus tudo estava tranquilo, meus pais dormindo. Fui pro meu quarto, liguei o ventilador e deitei com as pernas bem abertas pro ventinho aliviar, porque a xaninha estava ardidinha,mais relaxadinha,rsrsrs.
Espero que tenham gostado.
BJOSSSSSSSS